sexta-feira, 16 de abril de 2010

O Silêncio da Estrela.


- Você vê aquele narizinho em pé? Puro medo camuflado.
Quando chega a noite ela corre para os seus cobertores e, com a cabeça coberta sob o travesseiro, chora a noite inteira. Esse ar de mulher decidida é mais descartável que aquele cara bonitinho que a levou ao cinema ontem, e aquele andar confiante e firme, apesar dos saltos finos que lhe custaram metade do salário, é resultado de muito ensaio e observações.
Dia desses a ouvi cantar "nosso estranho amor" no chuveiro. Até Caetano choraria com  aquela voz que oscilava de tanta emoção, e a moça, tal como Timóteo, corava diante do espelho ao perceber que se expunha demais. Pois assim tem sido : sucumbiu-se tanto que até já perdera-se de vista. Grosso modo, com incúria em demasia, havia deixado-se cair em alguma parte do caminho. E tudo por não conseguir pronunciar palavras que impliquem necessidades, por não conseguir gritar para ela e para o mundo tudo que borbulha na garganta , ou, simplesmente,  por não caber nos braços de ninguém e fechar os seus próprios para que ninguém ouse encaixar-se neles.
E aqueles sorrisos escandalosos todo sábado à noite? Ela vive dizendo que é só uma forma que encontrou de libertar-se aos poucos e que, o seu segredo, sua alma, ou seu eu-incógnita - como costuma chamar - não irá escapar nesse ínterim.
Pobre moça... mal sabe ela que não se pode conhecer alguém através de sua (auto)biografia, mas que um sorriso,ah esse sim, consegue expressar-se em sua simplória  mudez.

(Ilustração.!)

29 comentários:

Angelo Italo Mainine Neto disse...

A vida é um teatro e por mais que ensaiado ainda sobra um pequeno gesto que revela uma rusga ou lágrima por de trás da máscara. Menina-escritora, grande ousadia esta a sua de tirar máscaras, maquiagens de "personagens"... Amei o texto.

Bibes disse...

amei o texto né, gosto tanto dos seus textos que quando vejo que tem coisa nova 'corro' toda felizinha ler. *-* 'Pobre moça.. mal sabe ela que não se pode conhecer alguém através de sua (auto)biografia..' :/

Tahiana Andrade disse...

Que bela ilustração. Texto pesfeiro, como sempre!
Também gostei do novo formato do blog!


Beijos

Priscila Milanez disse...

Essas meninas com ares de mulheres decididas? A quem pensam que enganam, né? rsrs Mas a gente até tenta! hehe

Gabriela Maria disse...

Esse texto me deixou um pouco brava... a alma nao vai escapar não, tá?! esse sorrisso nao é (quase) nada. ¬¬

C. disse...

Fazer o quê se essas moças deixam as coisas tão lá no fundo que qualquer movimento espontâneo é o suficiente para libertar-lhe a alma?!
E assim (quase) deixando, a alma vai (quase) escapando.


Como disse a Priscila: A gente tenta.
^^

Gabriela Maria disse...

É isso aí, C., bem q a gente tenta rs

DeiSe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DeiSe disse...

Noosssa C., que maravilha! [Posso repetir?]
- Que maravilha!

Essa moça.. bem, ela não me é estranha; lembro de ter notado uma dessas bem perto de mim.. tão perto que chega ser dentro de mim mesma, cantando assim meio tímida uma certa música que agora eu não lembro o nome.

E essa coisa das falhas das autobiografias.. pura verdade!

Lindíssimas palavras C., E poxa.. até hoje aguardo tu me mandar o que eu te falei viu..:/
Mas tudo bem. Não quiser tudo bem. Só queria compartilhar pensamentos; seria uma boa.

Um beijo.
Até outras beldades de textos.

Soulaf El Amine disse...

Muito bonito! Estou seguindo :)

Ana Magalhães disse...

Ah se soubessem que essas moças são muito mais do que eles acham ser, amei o texto, me senti andando esses passos firmes e confiantes e me imaginei sentada na cama olhando pro nada depois de uma noite que também poderia ser descartada.

Beijos C.

Luan disse...

Olha eu gostei porque mostra uma realidade que não acontece so com a garota do texto mas tambem com varias pessoas que não conseguem expressar seu sentimentos e acabam guardando no lugar disponivel ate que esse lugar se sobrecarrega e temos que falar ou expressar querendo ou não.

Bem Legal
Xau.

V_ Leal disse...

ah, um blog bom!
hum, 'não caber nos braços de ninguém', já é difícil não se caber em si.
abraço.

Karla Thayse disse...

Senti como se você tivesse escrito este texto pra mim, sei lá, eu senti...

Lindo e sincero.

Tenha uma linda semana.

Tahiana Andrade disse...

"Pobre moça.. mal sabe ela que não se pode conhecer alguém através de sua (auto)biografia, mas que um sorriso,ah esse sim, consegue expressar-se em sua simplória mudez."

PERFEITO

Beijos

Gaby Soncini disse...

Lindo seu blog.

Um sorriso, ai ai, belo texto, bela ilustração.

Grande Beijo!

Sabiana disse...

huuuum
Eu adoro cantar 'nosso estranho amor no chuveiro'... tenho a leve impressão de que conheço a garota que vc descreveu!


Bju, querida!

Mistério do Planeta disse...

Que texto mais lindo!


me encheu os olhos d'água.

Tahiana Andrade disse...

Você sumiu. Sempre passou por aqui procurando novas postagens.

Ah, vista meu blog, o Idiotizando, ele está com um novo formato.


Beijos e volta logo, rs.

IsaBele disse...

Passeando por aí encontrei seu blog... E simplesmente amei seus textos! Parabéns por escrever tão bem essas coisas indizíveis. Estarei sempre por aki, e o Entrelinhas na minha listainha de blogs queridos!

Carinho e sorrisos:)

Tahiana Andrade disse...

Esterilidade literária? Não acredito, rs.
Então, assim que você tiver sua inspiração resgatada e postar mais um dos seus maravilhosos post, por favor, me avise. Sinto falta de bons textos...

Ah, que bom que gostou das mudanças que fiz no Idiotizando!

Beijos

Bibes disse...

sinto falta das palavras tão refrescantes da cleice :(

Albertt disse...

Algunas atitudes realmente escondem quem vc realemnte eh!
mas aoutras podemos dizer que são adquiridas com um passar de tempo ou com experiencia de problemas vividos!

E o sorriso reamente, mostra quem vc eh!

Natali disse...

Acho que essa menina está dentro de muita mulher, sempre escondidinha em algum inconsciente - digo da tímida de braços fechados - que negando-se sorridente limita laços de fato, daqueles que cabem nos braços da gente!

Adoro vir aqui. Quase nunca comento, mas esse post...

Romântica Incurável disse...

cadê você escrevendo?
sinto falta.
:)

Sil.. disse...

Ahhhh, esse texto: Tão euuuuuuu, tão euuuu rs!!

Um abraço!

Anita disse...

Ahh é mesmo, me lembrei de agradecer ao cobertor e travesseiro, por guardar tantos segredos!

Belo texto.
Bjusssss

karina disse...

Lindo.!
Como sempre ótimos textos ..
Tive um tempinho e vim dar uma olhadinha . AUSHAUUSHA.

Beijoo .
Karina . xD

suellen nara disse...

isso me lembrou muito a minha irmã.
quando me perguntaram como eu a vejo, eu falei do medo escondido por trás daquela aparência decidida.

perfeitas palavras.